Vale a pena comprar uma carta de crédito contemplada?

É preciso avaliar com cuidado a oferta porque você assumirá as parcelas de um consorciado. Entenda as vantagens e os riscos dessa compra

Comprar uma carta de crédito contemplada significa que você pagará um valor à vista ao consorciado que foi sorteado e vai assumir o lugar dele no grupo. Para ter certeza que compensa investir nessa cota, você precisa saber quantas parcelas do consórcio já foram pagas.

Normalmente, quem foi contemplado e quer vender a cota pede um valor um pouco maior do que pagou até ser sorteado. Então, quanto menos parcelas ele quitou, menos você paga para ter a carta contemplada.

Veja este exemplo para um consórcio de veículo:

Supondo que você encontrou alguém com uma carta de crédito de R$ 25 mil, que pagou R$ 5 mil nas parcelas até ser sorteado. Se esse consorciado cobrar R$ 7 mil para vender a cota, você pagará à vista apenas essa quantia – e continuará com as parcelas mensais do consórcio. Aqui a troca vale a pena, pois a entrada e as parcelas de um financiamento de carro costumam ser maiores.

Por outro lado, se você conhecer um consorciado que já pagou a maior parte das parcelas e quer vender a carta de crédito, a compra não valerá a pena. Se ele já quitou R$ 20 mil, por exemplo, você terá que entregar esse valor à vista. Quem tem esse dinheiro pode comprar um carro à vista, diretamente em uma loja, em vez de entrar no consórcio na reta final.

E a cota contemplada em consórcio de imóvel?

Procure fazer esta mesma comparação. Quanto menos parcelas o consorciado pagar, mais vantajosa será a compra da carta de crédito. Como os consórcios de imóveis têm valores mais altos do que os de carros e, você corre o risco de pagar mais ao consorciado do que gastaria na entrada de um financiamento.

O que você precisa saber antes de comprar uma carta de crédito contemplada

Se você decidir fazer a compra da carta de crédito sorteada, veja só o que faz parte dessa escolha:

1. Você terá que assumir as parcelas do consórcio que ainda não foram pagas;

2. Você pagará à vista para o vendedor as parcelas que ele já quitou – e ele provavelmente cobrará um valor maior para ter lucro;

3. O consórcio cobra uma taxa de administração, que é um valor pago à administradora pelos serviços que ela presta aos consorciados;

4. Nem toda oferta de carta de crédito contemplada é verdadeira. Para não cair em um golpe, você precisa verificar se o consórcio anunciado existe e se aquele vendedor da cota foi mesmo sorteado. Saiba aqui quais os sete cuidados antes de comprar uma carta de crédito contemplada antes de aceitar qualquer proposta.

Veja também!

 




comentários