Será que o consórcio de dinheiro existe?

Se você já ouvir falar nesse tipo de consórcio, fique atento porque ele pode ser uma tentativa de golpe

consorcio de dinheiro

Quando alguém tentar vender um consórcio de dinheiro, fuja dessa armadilha. Esse tipo de negócio é proibido pelo Banco Central e, portanto não pode existir no Brasil. Afinal, a regra do consórcio é clara: quando você é contemplado, deve usar esse valor para comprar um bem ou pagar por um serviço. Então, se alguém prometer o pagamento da carta de crédito em dinheiro na contemplação, desconfie!

Em alguns casos, a expressão ‘consórcio de dinheiro’ pode fazer referência ao direito que o consorciado tem de receber na própria conta o valor da carta de crédito – mas isso só acontece quando o consórcio termina.

Em que condições você pode receber o consórcio em dinheiro

Quem escolheu entrar em um consórcio para comprar um bem ou pagar por um serviço pode mudar de ideia e pedir o dinheiro quando for contemplado. Nesse caso, é preciso esperar três meses a partir dessa contemplação (seja por sorteio ou leilão). Mas saiba que o crédito só será liberado se você já quitou todas as parcelas com o grupo.

Quando você desiste de comprar o bem ou o serviço, mas ainda não foi contemplado ou está pagando as prestações, o prazo para receber o dinheiro é maior: somente no final do consórcio, especificamente dois meses após a assembléia em que o último consorciado foi contemplado.

Ainda quer comprar o bem? Descubra como ser contemplado antes no consórcio.

Quero sair do consórcio. Posso pegar o dinheiro de volta?

Sim, se você desistir em até sete dias após a assinatura do contrato. Nesse caso, você receberá a quantia que pagou em um prazo máximo de dois meses após a última contemplação com a carta de crédito. É importante saber que a administradora costuma devolver o dinheiro que foi para o fundo comum e para o fundo de reserva. Já o percentual pago na taxa administrativa fica com a empresa.

Não use o consórcio como aplicação

Esse sistema foi criado para você comprar um bem, como um carro, uma moto ou uma casa.  Então, usá-lo com a intenção de resgatar o dinheiro futuramente não é uma vantagem, pois o valor resgatado será menor do que o dinheiro pago. Nesse caso, prefira colocar o dinheiro na  poupança ou em outro fundo de investimento que aumente a sua aplicação.

Se interessou? Veja tudo que você precisa saber sobre o consórcio de carro e de moto.

Veja também!

 




comentários