Consórcio de moto: compare o atendimento das 11 maiores empresas

Taxa de administração e qualidade de atendimento são alguns dos pontos que você precisa analisar antes de escolher a administradora do consórcio.

7 dicas para comprar uma moto usada

Como você pesquisa a moto que vai comprar? Pela marca ou pelo preço? De fato, estas são algumas das formas de comparar as administradoras de consórcios de motos. E você pode escolher as empresas que vendem apenas pela marca, como a Honda, a Yamaha e a Suzuki ou decidir pelo preço da carta de crédito do consórcio, como faz a Embracon, a Sicredi e o Consórcio Luiza.

Seja qual for a sua escolha, é importante comparar a qualidade do atendimento. Ao descobrir como cada empresa trata o cliente, você tem uma ideia do suporte que receberá se enfrentar algum problema antes ou na hora da contemplação.

No ranking abaixo estão as 11 maiores empresas de consórcio de moto, todas com mais de 50 mil consorciados, e as notas que cada administradora recebeu dos clientes no Reclame Aqui. Neste site, os usuários que passam por algum problema com a marca fazem uma reclamação e esperam o retorno. Então, eles contam se a empresa resolveu o problema e como foi este atendimento.

A qualidade de atendimento das 11 maiores administradoras de consórcio de moto

Confira qual é a avaliação feita pelos consumidores sobre as maiores administradoras de consórcio do país e saiba como fugir de problemas na contratação de um consórcio de moto. (Clique no nome da empresa para ver a ficha completa.)

Posição segundo a nota do Reclame Aqui Empresa Nota do Reclame Aqui (0 a 10)
1 Luiza Consórcios 8,11
3 Itaú Consórcios 6,79
2 Rodobens Consórcios 6,59
4 Embracon Consórcios 6,34
5 Yamaha Consórcios 5,96
7 Banco do Brasil (BB) Consórcios 4,93
9 Consórcio Nacional Honda 4,79
8 Consórcios Sicredi 4,67
6 Recon Consórcio Nacional 4,61
10 Caixa Consórcios 4,22
11 Suzuki Consórcios 1,69

Entenda como esse ranking foi criado

Esse ranking tem como intuito ser uma informação adicional para ajudar nosso usuário na tomada de decisão. Entretanto, ele nunca deve ser usado isoladamente. As condições dos bancos, empresas e instituições financeiras podem mudar diariamente. É fundamental que o usuário negocie com diferentes empresas antes de fechar negócio e confirme as informações disponíveis aqui.
 A nota do Reclame Aqui foi coletada do site em 13/02/2017. Mas lembre-se: uma boa colocação no Reclame Aqui não é garantia de um bom serviço por parte da empresa.

 

O que analisar antes de escolher o seu consórcio de moto

1. O valor da carta de crédito

Essa é a quantia que você utilizará para comprar a moto quando for contemplado. Se você mudar de ideia e ficar com uma moto mais barata, poderá utilizar o dinheiro para tirar a documentação ou quitar outras parcelas do consórcio, por exemplo. Mas caso escolha uma moto mais cara, terá que completar o valor.

2. As parcelas mensais

É importante escolher um consórcio com prestações que você consiga pagar durante um longo período sem comprometer o seu orçamento familiar. E saiba que quem atrasar as parcelas no consórcio pode ficar de fora dos lances no leilão e, inclusive, ser excluído do grupo.

3. A taxa de administração

Incluída na parcela mensal, a taxa de administração é a comissão que a empresa recebe por gerenciar o grupo de consórcio. O valor cobrado varia conforme a administradora e interfere no custo final do seu consórcio. Por isso, compare as taxas de administração antes de fechar negócio.

Você pode começar essa comparação agora avaliando as taxas de administrações anuais das principais empresas do país. Confira:

Empresa Taxa de administração
Rodobens Consórcios 20%
Luiza Consórcios 24%
Embracon Consórcios 24.7%
Yamaha Consórcios 25.8%
Consórcio Nacional Honda 26.7%
Suzuki Consórcios 28.3%
Recon Consórcio Nacional 38.9%
Consórcios Sicredi Não informado
Banco do Brasil (BB) Consórcios Não informado

 

Agora você já sabe: sempre pesquise as taxas de administração e a qualidade da empresa no mercado antes de tomar a sua decisão!

Veja também!

 

 




comentários