Faça a cirurgia de correção na orelha de abano com um consórcio

Saiba como funciona o consórcio de cirurgia plástica e faça a otoplastia sem precisar recorrer a um empréstimo pessoal.

A otoplastia, cirurgia que corrige a orelha de abano, costuma ser uma oportunidade importante para que tem orelhas grandes ou bastante afastadas da cabeça. Mas nem sempre dá para encarar o pagamento da plástica, não é mesmo?  Que nada! Fazendo um consórcio, você planeja essa cirurgia com parcelas que cabem no seu orçamento.

Como funciona o consórcio para cirurgia plástica

Você escolhe o valor que vai gastar com a cirurgia que, no consórcio, é chamado de carta de crédito. Nos consórcios oferecidos pela Rodobens, parceira da Konkero, as cartas de crédito variam entre R$ 5 mil e R$ 10 mil.

Assim que você escolher o valor e entra no grupo, começa a pagar parcelas mensais para a administradora durante o período previsto no contrato. É essa empresa que cuida do dinheiro e dos sorteios. Todo mês alguém é sorteado e, com a carta de crédito na mão, pode fazer a cirurgia. Mas saiba que, mesmo após ser sorteado, você continua pagando as parcelas mês a mês até o final do consórcio.



Por que o consórcio é uma boa opção

Porque costuma ser mais barato do que fazer um empréstimo pessoal. Além disso, você assume o compromisso de pagar os boletos das parcelas. Depois, quando for sorteado, pode usar a carta de crédito total para fazer a cirurgia. Se você não consegue poupar todo mês, fica mais fácil guardar o dinheiro com um consórcio.

Fique ligado!

O consórcio usado em cirurgias dura de um a quatro anos, dependendo do plano que você contratar. Isso significa que você pode ser sorteado logo no começou ou só no final do prazo. Por isso, programe-se e saiba que a cirurgia pode demorar mais para acontecer do que você espera.

Veja também!




comentários