Compare o financiamento com o consórcio de imóvel

  • Google+
  • LinkedIn

Os dois têm vantagens que se encaixam em diferentes momentos da sua vida. Confira as principais características de cada escolha

Compare o financiamento com o consórcio de imóvel



Está se programando para comprar a casa própria? Saiba que existem dois caminhos principais para essa conquista: fazer um consórcio ou um financiamento. As regras mudam bastante em cada um deles, mas ambos têm algo em comum, que é o pagamento mensal de parcelas durante muitos anos. E justamente por ser uma compra cara e longa, você precisa ter certeza que fará a escolha certa. Então, confira agora as principais diferenças entre o financiamento e o consórcio de imóveis.

Financiamento

Quando o banco financia a compra do imóvel, ele paga uma parte do valor à vista para o proprietário, e você fica com uma dívida com o banco durante anos. A outra parte desse valor é o dinheiro da entrada, um pagamento exigido assim que o financiamento é aprovado.

Mas para aprovar o empréstimo, o banco faz uma análise de crédito, ou seja, avalia se você tem condições de pagar a dívida que vai fazer. Se a aprovação sair, o financiamento terá a cobrança de juros, e isso significa que você pagará mais do que o valor do imóvel. Além disso, se você deixar de pagar o financiamento, o banco pode tomar a sua casa.

Consórcio

Nesse caso, pessoas interessadas em comprar uma casa entram em grupos organizados por uma administradora e começam a pagar parcelas mensais para esta empresa. Quando a soma dos pagamentos atinge o valor da casa, um dos participantes é sorteado e recebe a carta de crédito para comprá-la. Todos os consorciados que estão com o pagamento do consórcio em dia têm o direito de participar destes sorteios ou dar lances para tentar antecipar a contemplação. No caso do lance, quem der o maior valor, leva a carta de crédito naquele mês.

Saiba que as parcelas do consórcio não têm juros, como em um financiamento, mas sim uma taxa de administração, que está inclusa na mensalidade. Ela costuma ser menor do que os juros, e isso significa que você pagaria menos em um consórcio do que em um financiamento se ambos tivessem o mesmo valor.

No consórcio, a casa fica como garantia da administradora, então, a empresa pode tentar tomá-la se você usar a carta de crédito e deixar de pagar o restante das parcelas. Por isso, evite atrasar o pagamento dessa dívida.

Afinal, qual deles escolher?



Depende. Se você planeja sair do aluguel em pouco tempo, tente um financiamento. Com ele, você se muda para a casa nova sem ter que esperar o sorteio que acontece no consórcio. Mas lembre que é preciso pagar um valor de entrada no financiamento.

Agora, se você não está com pressa para se mudar, pense em fazer um consórcio. Apesar de não ter garantia de que será sorteado no começo do grupo, você pode dar lances para antecipar a contemplação. E, no final das contas, vai gastar menos do que se fizesse um financiamento porque a taxa de administração costuma ser menor do que os juros cobrados pelos bancos para financiar um imóvel.

Taxa de administração X Taxa de juros

Enquanto o financiamento cobra juros, o consórcio tem uma taxa de administração em cada parcela. Essas duas cobranças fazem a dívida aumentar, mas as taxas de administração costumam ser menores do que os juros do financiamento. Algumas administradoras inserem outros custos nas parcelas, como taxa de fundo de reserva (para cobrir despesas do grupo) e um percentual de seguro (geralmente de vida e contra inadimplência). Por isso, confira todos os custos no contrato.

Não existe taxa de adesão, mas a administradora pode cobrar um pouco mais na primeira parcela para cobrir despesas do grupo e o pagamento de uma remuneração para os representantes. Este valor será descontado dos consorciados no valor total da taxa de administração.



Ainda assim, as taxas do consórcio costumam ser menores do que os juros do financiamento. Por exemplo, para o consórcio, a Caixa Econômica Federal cobra 12% de taxa de administração, 3% de fundo de reserva e 0,0680% de seguro de vida, ao ano, para o plano de 70 meses. Já para o financiamento, os juros da Caixa chegam a 20,45% ao ano.

Para tirar a dúvida, clique aqui e compare os juros de 10 grandes bancos.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.