Saiba escolher o consórcio de carro mais barato

A taxa de administração está na lista do que você precisa descobrir antes de comprar um consórcio. O motivo? Ela manda no valor da parcela. Confira!

Quem vai comprar um carro em um consórcio precisa ter paciência para comparar a taxa de administração inclusa em cada parcela. Quanto maior ela for, mais caro será o valor pago no final. Essa taxa existe porque todo consórcio é controlado por uma administradora. Ela encontra clientes, recebe o pagamento dos consorciados, coordena os sorteios das cartas de crédito, entre outras atividades. A taxa de administração é o pagamento que a empresa recebe por fazer esse trabalho, então, os valores costumam ser diferentes em cada empresa. Mais um motivo para você comparar as taxas! Que tal começar agora?

Na tabela abaixo você encontra as taxas de administração de seis empresas que vendem consórcio de carros:

Empresa  Taxa de Administração Total
Fiat 15,00%
Rodobens 15,50%
Disal 16,00%
Embracon 18,99%
Recon 19,00%
Banco do Brasil Não informado

Agora, descubra como a taxa de administração afeta o seu bolso! Confira abaixo quanto você paga a mais no consórcio.

Empresa Carta de Crédito Quanto você paga
Recon R$ 22.500,00 R$ 28.833,00
Embracon R$ 27.500,00 R$ 32.725,20
Disal R$ 29.990,00 R$ 44.587,80
Fiat R$ 31.212,00 R$ 38.390,40
Rodobens R$ 34.210,00 R$ 41.298,00
Banco do Brasil Não informado Não informado

Veja que, no consórcio da Fiat, que tem a menor taxa de administração, a carta de crédito de R$ R$ 31.212,00 sai por R$ R$ 38.390,40 no final. É uma diferença de R$ 7178,40.

Já no consórcio da Recon, que tem a maior taxa de administração, a carta de crédito de R$ 22.500,00 fica R$ R$ 28.833,00 no final, uma diferença de R$ 6.333,00.

Então, fazendo um consórcio com a Fiat, que tem a taxa de administração menor, porém parcelas maiores do que o carro de menor valor da Recon, você gasta R$ 845,40 a mais.

No consórcio da Fiat o veículo é um Palio Fire, quatro portas, enquanto na Recon o único critério de pesquisa foi a carta de crédito de menor valor. Mas lembre-se que a carta de crédito é apenas um valor de referência! Ao final do consórcio, você pode pegar o dinheiro e trocar por qualquer veículo, desde que seja da mesma categoria.



Quando um consórcio vale a pena?

Principalmente se você não tem dinheiro para dar como entrada de um financiamento e não precisa do carro imediatamente. A taxa administrativa costuma ser menor do que os juros de um financiamento, então, o consórcio tende a custar menos. E se você não quiser esperar pelo sorteio, pode participar dos leilões e dar lances para ser contemplado antes no consórcio. Estar com o nome negativado também não é um impedimento para entrar no consórcio, pois a análise de crédito só será feita no momento que você ganhar a carta de crédito. Então, você tem esse período para regularizar sua situação.

Quer saber mais sobre consórcio de veículos? Confira um guia completo com tudo que você precisa saber sobre o consórcio de carro e moto.

Veja também!




comentários