Quando fazer um consórcio de carro

  • Google+
  • LinkedIn

Confira três situações que indicam se você está no momento certo de comprar um veículo entrando em um consórcio

Imagem 1 Quando entrar em um cons¾rcio de carro



Assim que você começa a pesquisar sobre o consórcio, logo descobre como ele funciona: é preciso pagar parcelas todo mês, mesmo antes de ter o veículo, e continuar pagando as mensalidades até o final do prazo. Além disso, não dá para ter o carro no mês que você escolher, pois a contemplação depende dos sorteios e dos lances.

Isso significa que, se os consórcios de automóveis têm a duração de até 75 meses, talvez você precise esperar todo este tempo para ter o carro. Sem dúvida, a incerteza de quando você poderá comprar o veículo é um dos pontos que devem ser pensados antes de fazer uma compra como esta.

Confira abaixo três situações em que entrar no consórcio de carro pode ser um bom negócio.

1. Se você não está com pressa para ter um carro

Quem tem filho adolescente, por exemplo, consegue programar a compra do automóvel agora. Você começa a pagar e, se depender apenas do sorteio provavelmente será contemplado apenas nos próximos anos. Mas mesmo que você receba a carta de crédito antes de seu filho completar 18 anos, você não precisa comprar o carro naquele momento. A administradora deixa seu dinheiro em uma conta e você continua pagando as parcelas. Quando quiser receber a carta de crédito, basta entrar em contato com a empresa, sendo que o prazo máximo para a compra é o final do consórcio.

Além disso, o consórcio é uma boa opção para quem não consegue juntar dinheiro, pois você assume o compromisso de pagar as parcelas para não sair no prejuízo. Depositar essa mesma quantia em uma conta poupança, por exemplo, não faria você gastar com a taxa de administração cobrada pelas administradoras de consórcio, mas exige muito mais disciplina e organização.

Imagem 2 Quando entrar em cons¾rcio de carro

2. Se você tem dinheiro guardado

No consórcio, existe a chance de dar um lance para levar o carro sem precisar esperar o sorteio. Por exemplo, quem tem um valor alto guardado pode avisar a administradora de consórcio que vai antecipar o pagamento de algumas parcelas e, assim, concorrer ao lance. É importante você informar exatamente o número de parcelas porque na maioria das empresas quem vence é o consorciado que antecipou mais mensalidades do consórcio.Para aumentar as chances de vencer esse lance, pergunte para a administradora quais os valores vencedores dos últimos meses.



Outro caminho é procurar os consorciados que saíram de outros grupos e perguntar qual era a dinâmica dos lances quando eles participaram. Compare estas informações com o dinheiro que você tem e veja se já é possível antecipar a quantidade de parcelas que você precisa. Segundo o presidente da Abac, Paulo Rossi, não existe uma época específica para participar dos sorteios. Mas o final do ano costuma ter assembleias mais movimentadas por conta do recebimento do 13º.

Mas por que não usar esse dinheiro que você tem guardado na entrada de um financiamento? Porque o financiamento costuma sair mais caro no final. Enquanto ele cobra juros, o consórcio cobra uma taxa de administração. Normalmente, essa taxa é mais baixa do que a taxa de juros dos bancos.

Compare as principais diferenças entre eles:

Consórcio Financiamento
Cobra uma taxa administrativa, que costuma ser menor do que os juros do financiamento. Cobra uma taxa de juros mais cara do que a taxa de administração do consórcio.
Você não precisa dar um valor de entrada, basta pagar as prestações. Se tiver algum dinheiro guardado, pode utilizá-lo para adiantar suas parcelas ou dar lances no leilão. Você obrigatoriamente precisa dar algum valor de entrada, por menor que ele seja.
O veículo não sai na hora, você precisa esperar pelo menos até o início dos sorteios ou o primeiro leilão. No financiamento, você sai com o carro na hora.
Nome sujo não é impedimento para entrar no consórcio: o consorciado só terá a situação analisada quando for contemplado com a carta de crédito. Então, você tem até lá para regularizar sua situação. Os financiamentos fazem análise de crédito do cliente antes, ou seja, verificam se ele tem condições de pagar as prestações. Nome sujo, por exemplo, pode ser um impedimento para fazer o financiamento.

3. Se você vai receber uma grana futuramente

Se você não tem dinheiro guardado, mas sabe que receberá um valor nos próximos meses, o consórcio também é uma boa escolha. Você entra, começa a pagar as mensalidades e, quando receber o dinheiro, consegue dar um lance e receber o veículo sem depender do sorteio. Além de sair com o carro, você ainda quita várias parcelas de uma vez e fica pagando os boletos do consórcio por menos tempo.



Mesmo quem não recebeu uma grana a mais pode dar um lance. Nesse caso, é possível usar um valor da própria carta de crédito, chamado de lance embutido. Por exemplo, se você entrou em um consórcio de R$ 60 mil, pode dar um lance embutido de 20 mil e, se ganhar, receber uma carta de crédito de 40 mil.

Quer tirar todas as suas dúvidas? Confira 20 respostas sobre o consórcio de carros.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.