Previdência Privada: tudo o que você precisa saber

  • Google+
  • LinkedIn

A previdência é um investimento de longo prazo que deve ser escolhido com cuidado

O que você precisa saber sobre a previdência privada



A previdência privada ou complementar é um investimento que você faz pensando no seu futuro, para garantir que terá dinheiro quando for mais velho. Ao contratar esta previdência, você paga um valor todo mês, por 20 ou 30 anos, e que será resgatado no final. Pode parecer bastante tempo, mas a ideia é essa: construir uma reserva que será a sua ajuda financeira na aposentadoria.

Quais previdências privadas existem

Elas são divididas em duas categorias: aberta e fechada. O que você precisa saber agora é como funciona a previdência aberta – porque ela é mais comum do que a outra e pode ser feita por qualquer um (inclusive por empresas que dão este benefício para os funcionários).

Por isso, atenção: trabalhadores com carteira assinada devem descobrir se a empresa paga a previdência para os funcionários. Quem tiver este benefício procure se informar com calma para entender qual plano a empresa paga. Provavelmente, você não precisará procurar uma previdência complementar.

Agora, quem depende apenas da contribuição com o INSS ou nunca contribuiu para o INSS, e quer começar essa reserva de dinheiro, deve ir atrás desse investimento. A previdência complementar aberta tem duas divisões: PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Novamente, vale a pena entender apenas uma dela, a VGBL porque ela encaixa nas necessidades da maioria das pessoas e traz mais benefícios do que a PGBL.

Investimento seguro

Até agora você descobriu que quando for pedir orçamento deste investimento, deve perguntar sobre a previdência privada do tipo VGBL. A vantagem: você terá que comparar entre uma quantidade menor de produtos para escolher o melhor para você.

Dentro desta classificação, existem as previdências com mais risco e menos risco. O que muda entre elas, basicamente, é que uma previdência com maior risco pode trazer rendimentos maiores ao mesmo tempo em que pode fazer você perder mais dinheiro. Já uma previdência de menor risco, no geral rende menos, mas traz menos chance de você perder dinheiro. Na dúvida, prefira o investimento com renda fixa, que é mais seguro.

Mais um passo para garantir o crescimento do dinheiro

Além de escolher o tipo de previdência, você precisará decidir qual tipo de imposto pagará no momento de pegar o dinheiro que investiu. Existem duas possibilidades: regressivo e progressivo.

O regressivo é a melhor opção para quem pretende deixar o dinheiro nesta previdência por muitos anos, com a intenção de resgatar o valor na aposentadoria. Dessa forma, quanto maior o tempo da aplicação do dinheiro, menor será o imposto cobrado quando você receber esse valor.

Já o progressivo deve ser a escolha de quem começou a pagar a previdência e está próximo de se aposentar ou pretende resgatar o dinheiro em pouco tempo.



Você paga taxas por isso

A empresa que controla os planos de previdência cobra uma taxa de administração por prestar esse serviço. Se você quiser entrar neste investimento, saiba que deverá comparar esta taxa em mais de uma empresa para garantir uma boa escolha. Quanto menor a taxa de administração, melhor.

Contribui com o INSS?

Mesmo assim pense em fazer uma previdência privada – ainda mais se você não tem o hábito de juntar dinheiro na poupança. Quando você se aposentar pelo INSS, receberá um valor menor do que o salário que terá na época. Então, o dinheiro da previdência complementar reforçará a sua renda.

Como receber o dinheiro deste investimento

No momento que você comprar a previdência privada, você deverá escolher qual a forma de pegar esse dinheiro de volta. Existem quatro opções, dependendo do tipo de investimento:

Resgate total: Nesse caso, você tira todo o dinheiro de uma vez, após o prazo permitido em contrato.

Renda temporária: Não dá para tirar o valor que você quiser. Nessa opção você recebe uma quantia mensal a partir da idade determinada em contrato, mas este benefício tem data para acabar – também prevista em contrato.



Renda vitalícia: Você recebe o dinheiro todo mês, enquanto estiver vivo. Neste caso existe a opção de deixar autorizada a transferência da pensão para outro beneficiário, que acontecerá quando você falecer.

Clique aqui e saiba mais detalhes sobre as formas de receber o dinheiro da previdência privada.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.