O que comparar entre os planos de previdência privada?

  • Google+
  • LinkedIn

Taxa de administração e perfil de risco são dois dos quatro pontos que você deve comparar quando for escolher uma previdência privada. Confira!

O que comparar entre os planos de previdência privada



A previdência privada é a aposentadoria que você começa a programar agora e que vai complementar a sua renda futuramente. Por ter um papel tão importante na sua vida, ela não pode ser escolhida sem um bom planejamento. A boa notícia: você consegue decidir qual será um bom investimento se comparar pelo menos quatro pontos importantes. Quer ver?

4 itens para comparar entre os planos de previdência privada

1. A taxa de administração

Toda empresa que vende previdência privada cobra um valor para cuidar do seu dinheiro: a taxa de administração. Existem outras tarifas cobradas na previdência, mas esta é a taxa com maior impacto no dinheiro que você investe todo mês. Isso porque ela será descontada dos valores que você contribuir e diminui um pouco o valor que você resgata no final.

Por que comparar: quanto maior for a taxa de administração da previdência, mais dinheiro você perde para a empresa que cuida desse investimento. Ao comparar os valores, você pode descartar as previdências com as maiores taxas.

2. O valor para entrar na previdência privada

Para começar esse investimento, você precisa fazer um primeiro pagamento mínimo. Esse valor inicial muda conforme o banco e o plano de previdência, então você precisa descobrir qual é a exigência de cada previdência privada que pesquisar. Você vai encontrar fundos que pedem R$ 1 mil, R$ 5 mil ou mais logo no começo. Se quiser entrar em uma previdência com valor inicial maior, não tem problema. Basta começar a juntar esse dinheiro. Mas fique atento porque normalmente as empresas que pedem os menores valores iniciais são aquelas que cobram as maiores taxas de administração.



3. O risco

Aqui você precisa perguntar qual o perfil de risco de cada previdência que pesquisar. Existem três tipos: conservador, moderado e agressivo. Os perfis conservador e moderado são os mais seguros, ou seja, quem escolhe estas opções tem menos chance de perder dinheiro. Como esses tipos de previdência aplicam a maior parte do dinheiro em investimentos de renda fixa, você consegue saber que o dinheiro vai crescer – mesmo que ele não cresça muito. Já um investimento com perfil agressivo tem a possibilidade de render mais, mas também há o risco de você perder parte do dinheiro.



Nossa dica é que você escolha uma previdência privada com perfil de risco conservador, principalmente se este for o seu primeiro investimento.

4. A rentabilidade dos anos anteriores

O rendimento do dinheiro, ou seja, quanto você vai ganhar com o que investiu, não é sempre o mesmo. Então, na hora de escolher a previdência, pergunte qual foi a rentabilidade dos anos anteriores. Nesse ponto, você descobre quanto os investimentos do ano passado cresceram e também fica sabendo se o fundo daquela previdência teve mais momentos bons ou ruins. Bons rendimentos do passado não garantem que no futuro isso irá se repetir. Mas é uma informação que ajuda na sua decisão.

Saiba mais sobre a previdência privada

  • Clique aqui para entender como funciona a previdência privada.





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.