LCI X LCA: descubra o que são e como investir!

Entenda a diferença entre LCI e LCA e descubra quanto dinheiro você precisa para começar a investir!

dinheiro

LCI – Letra de Crédito Imobiliário – e LCA – Letra de Crédito do Agronegócio – são títulos de crédito que funcionam de forma semelhante. Para Silvio Paulo Hilgert, Diretor Acadêmico da XP Educação e Sócio da XP Investimentos Holding, não há grandes diferenças quando alguém vai investir em um deles. Isso porque todo o dinheiro captado pelos bancos precisa de um destino e, neste caso, no LCI a instituição é obrigada a direcionar o crédito para auxiliar o setor imobiliário, enquanto no LCA o dinheiro só pode ser destinado a fomentar o setor do agronegócio.

Mas, como Silvio Hilgert ressalta, é importante não colocar todos os investimentos na mesma cesta. O ideal é diversificar os modelos de investimento,  para o caso de algum deles não se sair tão bem. De acordo com ele, uma carteira boa e diversificada de investimentos (com diferentes aplicações), passa necessariamente por LCIs e LCAs.

Esse tipo de investimento é indicado para os conservadores, que não querem correr tantos riscos. Para saber se esse é mesmo o seu perfil, clique aqui!

Quais as vantagens e desvantagens de ter uma LCI ou LCA?

Uma das vantagens de se investir em títulos de LCI e LCA é de que ambos são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) em até R$ 250 mil. O FGC é uma entidade privada sem fins lucrativos, responsável por garantir o ressarcimento de investidores, caso o banco em que foi feita a compra da letra de crédito quebrar. Isso significa que se você aplicar até R$ 250 mil nesses títulos e o banco quebrar, você não perderá o dinheiro. Silvio recomenda que se você tiver mais do que R$ 250 mil, que invista em bancos diferentes, garantindo a segurança.

Além disso, por ser um investimento de renda fixa, o valor sempre cresce e não há risco de você receber menos do que aplicou. Uma outra vantagem dos investimentos em LCI e LCA é que você estará isento do pagamento de imposto de renda. Isso faz com que eles possam oferecer rendimentos melhores, quando comparados a outros títulos que pagam imposto.

Para Silvio, o aspecto negativo de investir em LCI ou LCA é a liquidez, ou seja, o tempo que a aplicação leva para se transformar em dinheiro vivo e poder ser resgatado. Isso porque você fica preso ao título de LCI ou LCA que comprou até o dia de seu vencimento. Geralmente este prazo não costuma ser longo para quem não tem tanta pressa em resgatar o dinheiro, podendo variar entre 3 meses e 2 anos. Mas se não conseguir poupar ou souber que vai precisar do dinheiro antes do prazo, tente uma poupança ou alguma outra modalidade de investimento.

Lembre-se: quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, maior será o seu rendimento!

Está desanimado pelo baixo retorno da poupança?
Saiba que existem outros tipos de investimentos que, além de seguros, também oferecem uma rentabilidade bem maior do que a poupança.
A Vérios é uma empresa que te ajuda a escolher o investimento que mais combina com você, com processos de fácil compreensão e atendimento diferenciado.
Se interessou? Faça uma simulação agora.

Pós-fixados ou pré-fixados?

As LCIs e LCAs podem remunerar o investidor de forma pré-fixada ou pós-fixada. A vantagem da pré-fixada é que o banco determina o rendimento antes de você investir. Por isso, você sabe exatamente quanto vai ganhar. Na taxa pós-fixada, o rendimento é definido de acordo com um indicador da economia. Assim, dependendo da economia você poderá ganhar mais ou menos. Independente de qual escolher, você nunca receberá menos do que investiu.

Qual é o melhor investimento?

Segundo Silvio, para o investidor, não tem muita diferença investir em LCI ou LCA. Ambas são parecidas e têm características similares também ao CDB. Por isso, o ideal é olhar o que está rendendo mais, tanto entre LCI e LCA como entre outros investimentos. “Mas, quando comparamos a rentabilidade, o LCI costuma pagar melhor para o pequeno investidor”.

Muita gente compara os investimentos do CDB com os de LCI e LCA. Apesar de eles serem parecidos, é importante lembrar que o CDB cobra imposto de renda. Então, às vezes, é provável que esse tipo de investimento apareça rendendo mais do que um LCI ou LCA, o que não quer dizer que no final o lucro será maior de fato, afinal, é preciso considerar a cobrança do imposto de renda. Mas lembre-se de comparar para ter certeza de que esse é o melhor negócio!

Outra comparação que pode surgir é entre LCI, LCA e a poupança. Mas, apesar do LCI e LCA costumarem render bem mais, você não pode resgatar o dinheiro a qualquer hora e nem investir pouco neles, como faria em uma poupança. “Sinceramente, eu acho que conseguir um LCI e LCA que tem acima de 95% de retorno da taxa de juros (CDI) vale a pena. Mas abaixo disso, é melhor pensar mais sobre adquirir um CDB ou Título Público. Investir na poupança é só no caso de quem está começando a economizar agora”, explica Silvio Hilgert.

Onde comprar uma LCI ou LCA?

Para investir em LCI ou LCA você deve procurar uma corretora que tem os títulos de vários bancos ou ir diretamente a um banco. Na corretora, é preciso criar uma conta e, com ela, você poderá comprar letras de crédito de qualquer banco, inclusive os pequenos. Nos bancos, você também precisa abrir uma conta corrente para investir, caso ainda não seja um cliente, e só poderá comprar letras daquele lugar. Portanto, fique atento! Pequenos bancos costumam pagar juros melhores e também estão cobertos pelo FGC, ou seja, você não tem risco de perder dinheiro se investir até R$ 250 mil.

Qual o investimento mínimo em LCI ou LCA?

Segundo Silvio, o valor mínimo da XP Investimentos para comprar uma LCI é de R$ 15 mil e o rendimento é de 96% do CDI para um título pós-fixado com vencimento para 2016 (Banco Intermedium). Já na LCA, o mínimo de R$ 20 mil com rendimento de 100%  do CDI, com taxa pós-fixada e vencimento para daqui a um ano (Banco Original da marca Friboi). Na Rico, é possível investir em LCI e LCA a partir de R$ 10 mil.

Além do rendimento de uma LCI ou LCA lembre-se também de levantar os custos das taxas cobradas pelos bancos. O comum é ser cobrado uma taxa de custódia, que pode ser mensal, semestral ou anual. Segundo Silvio, a XP Investimentos cobra R$ 6,90 por mês, mas se o cliente tiver vários títulos ele vai pagar uma única vez ou pode até ficar isento dessa taxa.

Veja também!




comentários