Qual o melhor lugar para investir no Tesouro Direto?

Taxa ao ano Nota do Reclame Aqui
Não cobra taxa

6,38

Saiba mais
Não cobra taxa

5,91

Saiba mais
0,1%

5.31

Saiba mais
De 0,22% a 0,55%

Não informada

Saiba mais
0,3% para clientes Personnalité
0,5% para clientes Itaú e Itaú Uniclass

5,90

Saiba mais
0,4%

1,87

Saiba mais
0,5%

5,77

Saiba mais
Criado em 2002 pela Secretaria do Tesouro Nacional, o Tesouro Direto é um programa que foi desenvolvido para facilitar a compra de títulos públicos por pessoas físicas. A compra desses títulos permite que pessoas comuns invistam seu dinheiro com garantia de retorno do valor aplicado com juros, pagos pelo Governo Federal.

A venda de títulos públicos, que acontece por meio da internet, é uma forma de empréstimo de pessoas físicas para o governo brasileiro. Esse empréstimo permite ao governo a arrecadação de recursos para quitar dívidas públicas ou para o investimento em áreas como saúde, educação e infraestrutura para a população, garantindo ao comprador do título o retorno do valor aplicado no Tesouro Direto com acréscimo de juros.

Essas aplicações podem ser realizadas direto pelo site do Tesouro Nacional, ou pelo aplicativo do programa, bem como através de corretoras de investimentos ou bancos. No entanto, vale lembrar que algumas corretoras ou bancos cobram por esse serviço.

Quem pode investir no Tesouro Direto


O Tesouro Direto é destinado à pessoas físicas. Assim, para investir no programa, as condições básicas são: ter no mínimo 18 anos, possuir CPF ativo e regularizado e conta corrente ou poupança em qualquer instituição financeira.

Quanto custa para ter um título no Tesouro Direto


A compra dos títulos públicos do Tesouro Direto custa partir de R$ 30. Porém, o valor mínimo necessário para a aplicação do seu dinheiro poderá ser diferente de acordo com o titulo escolhido e o prazo para investimento.

Como escolher o melhor lugar para investir no Tesouro Direto?


Considerado um investimento de baixo risco, o Tesouro Direto permite que o investidor realize aplicações através do site ou app do Tesouro Nacional. Ou seja, não é necessário o intermédio de nenhum banco ou corretora nesse processo. No entanto, vale considerar que, ao contratar um banco ou corretora para cuidar dos seus investimentos, suas dúvidas e questionamentos podem ser esclarecidos de maneira mais eficaz.

Por isso, o ideal é que você considere o banco ou corretora que combine um bom atendimento com uma taxa de manutenção baixa, inclusive algumas corretoras oferecem o serviço sem cobrança de nenhuma taxa. Desta forma, você garante que será bem atendido, sem pagar nada a mais por isso.