Banco ou corretora: descubra onde investir

  • Google+
  • LinkedIn

Fique por dentro de duas estratégias para descobrir onde colocar o seu dinheiro e saiba quais cuidados você precisa ter para não sair no prejuízo

onde-investir-dinheiro



Quem quer comprar ações ou colocar o dinheiro em um fundo de investimento pela primeira vez pode procurar o banco onde já tem conta ou as corretoras independentes. Mas antes de escolher o melhor lugar, você precisa saber quanto dinheiro tem para esse investimento e o que espera da empresa onde fechará esse negócio. Vamos lá?

Onde investir o seu dinheiro

Escolha pelo valor disponível

“No geral, se você tem mais de cinco mil reais para investir, compensa escolher uma corretora independente”, sugere Silvio Paulo Hilgert, diretor Acadêmico da XP Educação e Sócio da XP Investimentos Holding. O motivo: quem começa a investir terá que aplicar em mais de um fundo quando o dinheiro começar a crescer e, com no mínimo cinco mil reais, a chance de essa diversificação acontecer logo é maior. “Nesse caso, uma corretora independente terá mais opções para oferecer”, explica o especialista.

Quem tiver menos de cinco mil reais pode encontrar bons fundos de investimento em um grande banco. Mas se você quiser começar em uma corretora independente mesmo com pouco dinheiro, não tem problema. “Existe o Tesouro Direto, que aceita investimentos de 60 reais, por exemplo, e algumas ações da Petrobrás custam 23 reais”, conta o analista da corretora Rico, André Morais. Saiba que, nesses casos, as taxas pagas às corretoras serão maiores do que o rendimento do dinheiro. “Por isso, um investimento a partir de 100 deve ser a sua opção”, orienta André.

Também dá para decidir pelo lucro do investimento

Outra maneira de escolher onde investir é comparando a rentabilidade, desde que você analise os mesmos tipos de fundos. “Não adianta comparar o rendimento de uma ação com o de um título público”, afirma André. Então, o que fazer? “Você pode, por exemplo, comparar dois títulos públicos, um de corretora e outro de banco. Esses títulos devem ter características principais iguais, como o tempo de investimento, o valor inicial etc”, explica André.

Na hora de analisar os bancos e as empresas, você descobre quais oferecem taxas menores de administração, que são os valores que você paga para elas cuidarem do seu dinheiro. Geralmente, os bancos cobram taxas mais caras, mas isso não é uma regra, então, não deixe de comparar esses valores. Pergunte também se você terá que pagar TED e DOC para retirar o dinheiro do banco ou se a corretora pede para você abrir uma conta desta empresa que não cobra tarifa.

Para Silvio, da XP Investimentos, o ideal é comparar entre quatro e seis concorrentes. Uma análise menor não mostra quais as opções disponíveis no mercado e quais trazem de fato um bom rendimento. “Hoje em dia, os fundos de CDI e Renda Fixa não podem cobrar muito mais do que 1% em taxa de administração, caso contrário não compensa. Já multimercados e fundos de ações devem ter uma taxa maior. Por isso, é importante comparar as opções”, explica Silvio.

O que você espera do atendimento da corretora?

Se você deseja um lugar que dê muita atenção e ofereça suporte de vários especialistas, é uma boa ideia procurar as corretoras independentes. Afinal, muitas delas costumam disponibilizar aulas, palestras presenciais, cursos e muito conteúdo para que o cliente aprenda mais sobre investimentos.

Por outro lado, o risco de corretoras independentes quebrarem é maior em relação aos bancos. Então, procure fechar negócio em uma empresa conhecida no ramo dos investimentos e que exista há anos. Caso contrário, prefira investir em um fundo do seu banco.

Invista com segurança!



Fique por dentro de dois cuidados que você precisa ter para não perder dinheiro.

1. Como descobrir se a aplicação é arriscada

Em alguns investimentos, a chance de perder dinheiro é maior, por exemplo, comprando ações. E você pode desconfiar desse risco levando em conta a promessa de rendimento. “Entre um investimento que rendeu 15% e outro 10%, sendo ambos de um mesmo tipo, é muito provável que o de 10% tenha menores riscos”, afirma Silvio. Além disso, procure saber se a rentabilidade do investimento variou muito nos últimos dois ou três anos. Se a resposta for sim, provavelmente ele tem alto risco.

2. Não caia na conversa do vendedor

Não se esqueça de que o funcionário do banco ou da empresa é um vendedor. Portanto, não se deixe se influenciar exclusivamente pela opinião dele, afinal, nem sempre o que o vendedor oferece é o melhor! Mesmo assim, pergunte tudo que deseja saber e, se algo parecer suspeito, não deixe de pesquisar antes de fechar a compra. Um caminho para essa pesquisa é acompanhar os sites que comparam as rentabilidades do mercado e os investidores, como a XP Investimentos, o Comparação de Fundos, o Fundos de Investimento UOL, o Valor Econômico.

Em quais empresas investir

Separamos os seis maiores bancos do Brasil, que possuem um fundo de investimentos, e as duas maiores corretoras independentes. Confira!

Os bancos

Banco do Brasil
Itaú-Unibanco
Bradesco
Caixa Econômica Federal
Santander
HSBC

As corretoras independentes



XP Investimentos
Rico

Quer saber mais? Confira cinco dúvidas comuns de quem está começando a investir e saiba como fazer seu dinheiro render!





Comentários:

Atualmente recebemos centenas de perguntas todos os dias. Com isso, os comentários não serão respondidos mais pela equipe Konkero. A intenção é que os próprios usuários ajudem uns aos outros. Não nos responsabilizamos por erros, omissões ou imprecisões nas nossas respostas uma vez que elas não substituem a orientação de especialistas como advogados, contadores, especialistas em finanças etc. Importante: quando você faz um comentário, ele fica público nessa página após a aprovação da nossa equipe e também será publicado em sua timeline no Facebook de acordo com suas configurações de privacidade. Nos reservamos o direito de excluir comentários considerados inapropriados, ofensivos ou de divulgação de produtos e serviços.