Rotativo do cartão ou cheque especial?

Descubra qual escolher quando a situação aperta e compare as opções do mercado.

Sair do orçamento e precisar de um empréstimo é uma situação que pode acontecer com qualquer um. Entre os créditos mais fáceis de conseguir estão o cheque especial e o crédito rotativo do cartão de crédito – que também estão entre os mais caros. Para o consultor financeiro da Konkero, Guilherme de Almeida Prado, se você pretende escolher entre estes dois créditos, o primeiro passo é saber se você conseguirá pagar a dívida em menos de um mês ou se levará mais do que este tempo para acertar o que deve. “Isso porque no caso de um pagamento em curto prazo, é melhor optar pelo cheque especial, que tem juros menores do que o rotativo”, explica.

Compare as opções de crédito do mercado

Confira quais os valores cobrados tanto pelo cheque especial quanto pelo rotativo em grandes bancos do país. Saiba que estes valores podem mudar conforme o seu perfil de cliente do banco, por exemplo.

Juros do cartão de crédito rotativo

Banco Taxa do cartão de crédito rotativo
Santander 9,87%
Banco do Brasil 11,34%
Itaú 16,32%
Bradesco 19,25%

Juros do cheque especial

Banco Taxa de juros no cheque especial
Caixa Econômica 13,55%
Bradesco 13,33%
Banco do Brasil 12,84%
Itaú 13,07%
Santander 15,35%

Para entender como funciona o rotativo do cartão e o cheque especial, a Konkero conversou com Miguel de Oliveira, Diretor executivo de estudos e pesquisas econômicas da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Confira!

O que é o crédito rotativo do cartão?

O rotativo é um limite do quanto o cliente pode gastar no cartão de crédito. Ele é determinado pelo banco ou pela bandeira do cartão quando um cliente o adquire. Assim que chega o vencimento da fatura do cartão, o consumidor tem a opção de pagar tudo ou ele pode usar a outra função do limite que é o parcelamento da fatura – ou seja, pagar o valor parcialmente e financiar o saldo restante. O nome “crédito rotativo” é justamente porque o cliente poderá pagar uma parte da dívida e acertar o restante em outro mês – mas pagará juros altos por isso.

O que é o cheque especial?

Este crédito é um limite pré-aprovado determinado pelo banco. Quem tem esse empréstimo disponível, pode usá-lo com facilidade. E aí que entra o risco do endividamento. “Por isso, use este crédito somente em caso de emergência e por períodos curtos”, recomenda o diretor de pesquisas econômicas da Anefac. Caso a conta fique negativa, haverá cobrança de 2% de multa. E, nesse caso, os juros de atraso serão bem maiores do que a taxa cobrada normalmente para o limite.

Qual escolher?

As duas operações têm taxas de juros bastante altas quando comparadas a outras opções de crédito, por isso é importante que você encontre a mais barata. Caso o banco determine que a taxa de juros do rotativo será menor do que a do cheque especial, você terá menos prejuízo se usar o rotativo. Caso contrário, prefira os juros do cheque especial.

Entenda como esse comparativo foi elaborado

Observação: Essa matéria tem como intuito ser uma informação adicional para ajudar nosso usuário na tomada de decisão. Entretanto, ela nunca deve ser usada sozinha. As condições dos bancos podem mudar. Por isso é fundamental que o usuário negocie com diferentes bancos antes de fechar negócio. Taxa de juros do cartão de crédito rotativo foram coletadas no site do Banco Central, enquanto a taxa de juros do cheque especial foi coletada no site do Procon e pode ser consultada através desse link. Todos os dados foram obtidos no dia 11/07/2017 e estão sujeitos a alterações.




comentários